Sumário de Conteúdos da GRI

Divulgações Gerais

Perfil Organizacional

GRI Standards – GRI 102: Divulgações Gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
102-1 Nome da organização Celulose Irani S.A.
102-2 Atividades, marcas, produtos e serviços Direcionamento estratégico
102-3 Localização da sede da organização Escritório RS – Porto Alegre
Rua General João Manoel, 157
9º andar, Porto Alegre (RS)
CEP 90010-030
102-4 Localização das operações Direcionamento estratégico
102-5 Natureza da propriedade e forma jurídica Direcionamento estratégico
102-6 Mercados atendidos Cadeia de produção
102-7 Porte da organização Direcionamento estratégico
102-8 Informações sobre empregados e outros trabalhadores Estratégia de pessoas
102-9 Cadeia de fornecedores Cadeia de produção
102-10 Mudanças significativas na organização e na sua cadeia de fornecedores Direcionamento estratégico
102-11 Abordagem do princípio da precaução Direcionamento estratégico
102-12 Iniciativas externas Direcionamento estratégico
102-13 Membros em associações Gestão socioambiental

 

Estratégia

GRI Standards – GRI 102: Divulgações Gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
102-14 Mensagem do CEO Direcionamento estratégico
102-15 Principais impactos riscos e oportunidades Direcionamento estratégico

 

Ética e integridade

GRI Standards – GRI 102: Divulgações Gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
102-16 Valores, princípios, padrões e normas de comportamento Direcionamento estratégico
102-17 Mecanismos de aconselhamento e preocupações sobre ética Direcionamento estratégico

 

Governança

GRI Standards – GRI 102: Divulgações Gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
102-18 Estrutura de governança Direcionamento estratégico
102-19 Delegação de autoridade Direcionamento estratégico
102-20 Funções de nível executivo como responsável pelos tópicos econômicos, ambientais e sociais Direcionamento estratégico
102-21 Consulta aos stakeholders sobre tópicos econômicos, ambientais e sociais Sobre Não dispomos de um processo de consulta formalizado entre os stakeholders e o mais alto órgão de governança.
102-22 Composição do mais alto órgão de governança e dos seus comitês Direcionamento estratégico A Diretoria é o único órgão que exerce função executiva. Até meados de 2018, mulheres representavam 20 % da estrutura do Conselho de Administração. Grupos minoritários não possuem representantes. No Conselho de Administração há representantes de acionistas e do grupo familiar controlador da Irani.
102-23 Presidente do mais alto órgão de governança Direcionamento estratégico
102-24 Seleção e nomeação para o mais alto órgão de governança Direcionamento estratégico As informações sobre os processos de seleção para o mais alto órgão de governança não estão disponíveis para reporte.
102-25 Conflito de interesses Direcionamento estratégico
102-26 Papéis do mais alto órgão de governança na configuração do propósito, valores e estratégias Direcionamento estratégico
102-27 Conhecimento coletivo do mais alto órgão de governança Direcionamento estratégico
102-28 Avaliação de desempenho do mais alto órgão de governança Direcionamento estratégico As informações sobre os processos de avaliação do desempenho do mais alto órgão de governança não estão disponíveis.
102-29 Identificação e gestão dos impactos econômicos, ambientais e sociais Direcionamento estratégico A Diretoria Executiva é responsável por acompanhar e validar as discussões e definições relativas à gestão dos riscos.
102-30 Eficácia da gestão de riscos Direcionamento estratégico A Diretoria Executiva é o órgão responsável por avaliar a eficácia da gestão de riscos.
102-31 Revisão dos tópicos econômicos, ambientais e sociais Direcionamento estratégico
102-32 Papel do mais alto órgão de governança no relatório de sustentabilidade Sobre
102-33 Comunicação de preocupações críticas Direcionamento estratégico
102-34 Natureza e número total de preocupações críticas Direcionamento estratégico
102-35 Políticas de remuneração Direcionamento estratégico
102-36 Processo para a determinação da remuneração Estratégia de pessoas
102-37 Envolvimento de stakeholders na remuneração Estratégia de pessoas Atualmente não realizamos consultas em nível de stakeholders quanto a estratégia de remuneração.
102-38 Proporção da remuneração anual total Estratégia de pessoas
102-39 Aumento percentual da proporção de remuneração anual total Estratégia de pessoas

 

Engajamento de stakeholders

GRI Standards – GRI 102: Divulgações Gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
102-40 Lista de grupos de stakeholders Direcionamento estratégico
102-41 Acordos de negociação coletiva Estratégia de pessoas
102-42 Identificação e seleção de stakeholders Sobre
102-43 Abordagem para engajamento de stakeholders A abordagem deste indicador é intrínseca ao longo da descrição da nossa forma de gestão de cada tema material.
102-44 Principais tópicos e preocupações levantadas Nossas lideranças são responsáveis por gerir os principais tópicos e preocupações dos seus públicos de relacionamento direto

 

Práticas de reporte

GRI Standards – GRI 102: Divulgações Gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
102-45 Entidades incluídas nas demonstrações financeiras consolidadas Sobre
102-46 Definição do conteúdo do relatório limites Sobre A revisão dos tópicos materiais não envolveu a definição de limites. Este aspectos será revisado para a definição de conteúdos do próximo Relatório de Sustentabilidade
102-47 Lista de tópicos materiais Sobre
102-48 Reformulações de informações Não houve
102-49 Alterações no relatório Não houve
102-50 Período coberto pelo relatório 1 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2017
102-51 Data do relatório mais recente Abril de 2017
102-52 Ciclo de emissão Anual
102-53 Ponto de contato para perguntas sobre o relatório faleconosco@irani.com.br
102-54 Opção de acordo do Padrão GRI Este relatório foi preparado de acordo com a GRI Standards, opção Abrangente
102-55 Sumário de conteúdo GRI Sobre
102-56 Asseguração externa Sobre

 

Tópicos Materiais

Desempenho econômico e dos negócios

GRI 103: Divulgações gerais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Direcionamento estratégico
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Direcionamento estratégico

 

GRI Standards – GRI 201: Desempenho Econômico 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
201-1 Valor econômico direto gerado e distribuído Direcionamento estratégico
201-2 Implicações financeiras e outros riscos e oportunidades devido à mudança climática Direcionamento estratégico
201-3 Obrigações de plano de benefício definido e outros planos de aposentadoria Direcionamento estratégico A Irani não dispõe de planos de previdência/ pensão para os colaboradores.
201-4 Assistência financeira recebida do governo Não houve

 

Materiais

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 301: Materiais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
301-1 Materiais utilizados por peso ou volume Gestão socioambiental
301-2 Materiais de entrada reciclados utilizados Gestão socioambiental
301-3 Produtos recuperados e seus materiais de embalagem Gestão socioambiental

 

Energia

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 302: Energia 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
302-1 Consumo de energia interno da organização Gestão socioambiental
302-2 Consumo de energia externo da organização Gestão socioambiental
302-3 Intensidade de energia Gestão socioambiental
302-4 Redução de consumo de energia Gestão socioambiental
302-5 Redução nos requisitos de energia de produtos e serviços Gestão socioambiental

 

Água

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 303: Água 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
303-1 Captação de água por fonte Gestão socioambiental
303-2 Fontes de água significativamente afetadas pela captação da organização Gestão socioambiental
303-3 Água reciclada e reutilizada Gestão socioambiental

 

Biodiversidade

GRI 304: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 301: Biodiversidade 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
304-1 Sites operacionais próprios, locados, administrados em, ou adjacentes a áreas protegidas e áreas de alto valor de biodiversidade fora das áreas protegidas Gestão socioambiental
304-2 Impactos significativos de atividades, produtos e serviços na biodiversidade Gestão socioambiental
304-3 Habitats protegidos ou recuperados Gestão socioambiental
304-4 Espécies da Lista Vermelha da IUCN e espécies da lista nacional de conservação com habitats em áreas afetadas por operações Gestão socioambiental

 

Emissões

GRI 104: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 305: Emissões 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
305-1 Emissões de GEE diretas (Escopo 1) Gestão socioambiental
305-2 Emissões de GEE indiretas (Escopo 2) Gestão socioambiental
305-3 Outras emissões de GEE indiretas (Escopo 3) Gestão socioambiental
305-4 Intensidade das emissões de GEE Gestão socioambiental
305-5 Redução de emissões de GEE Gestão socioambiental
305-6 Emissões de substâncias que destroem a camada de ozônio (ODS) Gestão socioambiental
305-7 Óxidos de nitrogênio (NOx), óxidos de enxofre (SOx) e outras emissões atmosféricas significativas Gestão socioambiental

 

Efluentes e Resíduos

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 306: Efluentes e Resíduos 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
306-1 Descarte total de água, descriminado por qualidade e destinação Gestão socioambiental
306-2 Resíduos por tipo e método de descarte Gestão socioambiental
306-3 Derramamentos significativos Não houve
306-4 Transporte de resíduos perigosos Gestão socioambiental
306-5 Massas de água afetadas por descargas e/ou escoamento de água Gestão socioambiental

 

Avaliação Ambiental de Fornecedor

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Cadeia de produção
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Cadeia de produção

 

GRI 308: Avaliação Ambiental de Fornecedor 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
308-1 Novos fornecedores selecionados com base em critérios ambientais Cadeia de produção A Companhia avalia a possibilidade de dispor a informação nos próximos relatos.
308-2 Impactos ambientais negativos na cadeira de suprimentos e ações realizadas Cadeia de produção A Companhia avalia a possibilidade de dispor a informação nos próximos relatos.

 

Saúde e Segurança no Trabalho

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 403: Saúde e Segurança no Trabalho 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
403-1 Representação de trabalhadores em comitês formais de saúde e segurança do trabalhador Estratégia de pessoas
403-2 Tipos de lesão e taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e número de mortes relacionadas ao trabalho Em 2017, houve 13 acidentes com afastamento e 7 acidentes sem afastamento de terceiros. A Companhia avalia possibilidade de monitorar e divulgar as informações estratificadas por gênero nos próximos ciclos de relato.
403-3 Trabalhadores com alta incidência ou alto risco de doenças relacionadas à sua ocupação Estratégia de pessoas
403-4 Tópicos de saúde e segurança abrangidos em acordos formais com organizações sindicais Estratégia de pessoas

 

Treinamento e educação

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 404: Treinamento e educação 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
404-1 Média de horas de treinamento por ano, por empregado Estratégia de pessoas
404-2 Programas para atualização de qualificações de empregado e programas de auxílio à transição de carreira Estratégia de pessoas Informações sobre programas para continuidade do emprego e de gestão do fim de carreira não estão disponíveis.
404-3 Percentual de empregados que recebem avaliações de desempenho e carreira regulares Estratégia de pessoas

 

Diversidade e igualdade de oportunidade

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 405: Diversidade e igualdade de oportunidade 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
405-1 Diversidade de órgãos de governança e empregados Estratégia de pessoas O Conselho de Administração é composto por 5 homens com idade acima de 50 anos. Destes, 40 % pertencentes ao grupo familiar dos fundadores da Companhia e 60 % por especialistas sem ligações parentais.
405-2 Proporção do salário básico e remuneração para mulheres e homens Estratégia de pessoas

 

Comunidades Locais

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Gestão socioambiental
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Gestão socioambiental

 

GRI 413: Comunidades Locais 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
413-1 Operações com envolvimento da comunidade local, avaliações de impacto, e programas de desenvolvimento Gestão socioambiental
413-2 Operações com impactos reais e potenciais significativos nas comunidades locais Gestão socioambiental Informações sobre programas para continuidade do emprego e de gestão do fim de carreira não estão disponíveis.

 

Avaliação Ambiental de Fornecedor

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 301: Avaliação Ambiental de Fornecedor 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
401-1 Novas contratações de empregado e rotatividade de empregado Estratégia de pessoas A Companhia avalia a possibilidade de dispor a informação nos próximos relatos.
401-2 Benefícios fornecidos a empregados de tempo integral que não são fornecidos a empregados temporários ou de meio expediente Estratégia de pessoas A Companhia avalia a possibilidade de dispor a informação nos próximos relatos.
401-3 Licença parental Estratégia de pessoas

 

Saúde e Segurança no Trabalho

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 403: Saúde e Segurança no Trabalho 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
403-1 Representação de trabalhadores em comitês formais de saúde e segurança do trabalhador Estratégia de pessoas
403-2 Tipos de lesão e taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e número de mortes relacionadas ao trabalho Em 2017, houve 13 acidentes com afastamento e 7 acidentes sem afastamento de terceiros. A Companhia avalia possibilidade de monitorar e divulgar as informações estratificadas por gênero nos próximos ciclos de relato.
403-3 Trabalhadores com alta incidência ou alto risco de doenças relacionadas à sua ocupação Estratégia de pessoas
403-4 Tópicos de saúde e segurança abrangidos em acordos formais com organizações sindicais Estratégia de pessoas

 

Treinamento e educação

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 404: Treinamento e educação 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
404-1 Média de horas de treinamento por ano, por empregado Estratégia de pessoas
404-2 Programas para atualização de qualificações de empregado e programas de auxílio à transição de carreira Estratégia de pessoas Informações sobre programas para continuidade do emprego e de gestão do fim de carreira não estão disponíveis.
404-3 Percentual de empregados que recebem avaliações de desempenho e carreira regulares Estratégia de pessoas

 

Diversidade e igualdade de oportunidade

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 405: Diversidade e igualdade de oportunidade 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
405-1 Diversidade de órgãos de governança e empregados Estratégia de pessoas O Conselho de Administração é composto por 5 homens com idade acima de 50 anos. Destes, 40 % pertencentes ao grupo familiar dos fundadores da Companhia e 60 % por especialistas sem ligações parentais
405-2 Proporção do salário básico e remuneração para mulheres e homens Estratégia de pessoas

 

Avaliação Social de Fornecedor

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Cadeia de produção
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Cadeia de produção

 

GRI 414: Avaliação Social de Fornecedor 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
414-1 Novos fornecedores selecionados com base em critérios sociais Cadeia de produção O percentual de novos fornecedores avaliados com base em critérios sociais não estava disponível para relato
414-2 Impactos ambientais negativos na cadeia de suprimentos e ações realizadas Cadeia de produção Foram avaliados 119 fornecedores em relação a aspectos como trabalho decente, saúde e segurança, liberdade de associação e direito à negociação coletiva, respeito à diversidade, horário de trabalho e remuneração.

 

Saúde e Segurança do Consumidor

GRI 103: Abordagem de gestão 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
103-1 Esclarecimento de tópico relevante e seus limites Sobre
103-2 A abordagem de gestão e seus componentes Estratégia de pessoas
103-3 Avaliação da abordagem de gestão Estratégia de pessoas

 

GRI 416: Saúde e Segurança do Consumidor 2016
Divulgação Resposta/Onde localizar a informação Omissão
416-1 Avaliação dos impactos de saúde e segurança de produtos e serviços. Direcionamento estratégico
Cadeia de produção
416-2 Incidentes de não-conformidade relacionados a impactos de saúde e segurança de produtos e serviços. Não houve


 
 
(102-56)Declaração de garantia
A BSD Consulting realizou a verificação independente do processo de elaboração do Relatório de Sustentabilidade de 2017 da Irani desenvolvido de acordo com as GRI Standards (Global Reporting Initiative), opção “de acordo” abrangente. O processo tem o objetivo de proporcionar às partes interessadas da Celulose Irani S.A. uma opinião independente sobre: a qualidade do relatório; os processos de engajamento com stakeholders; a aderência aos princípios da AA1000AS 2008; e a gestão de sustentabilidade da empresa.

Independência
Trabalhamos de forma independente e asseguramos que nenhum integrante da BSD mantém contratos de consultoria ou outros vínculos comerciais com a Irani. A BSD Consulting é licenciada pela AccountAbility como provedor de garantia (AA1000 Licensed Assurance Provider), sob o registro 000-33.

Nossa Competência
A BSD Consulting é uma empresa especializada em sustentabilidade. Os trabalhos foram conduzidos por uma equipe de profissionais experientes e capacitados em processos de verificação externa.

Responsabilidades da Irani e da BSD
A elaboração do Relatório de Sustentabilidade, bem como a definição de seu conteúdo é de responsabilidade da Irani. A verificação do relatório foi objeto de trabalho da BSD.

Escopo e Limitações
O escopo de nossos trabalhos inclui as informações da versão completa do Relatório de Sustentabilidade 2017 da Irani, no período coberto pelo relatório de 01 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2017. O processo de verificação independente foi conduzido de acordo com o padrão AA1000AS 2008 (AA1000 Assurance Standard 2008), na condição de verificação do Tipo 1, proporcionando um nível moderado de Assurance. Os objetivos da Declaração de Garantia são de informar às partes interessadas as conclusões da BSD sobre o processo que abrange a avaliação da aderência do processo de prestação de contas da Irani aos três princípios: Inclusão, Materialidade e Capacidade de Resposta. A verificação de dados financeiros não foi objeto dos trabalhos da BSD Consulting.

Metodologia
Os procedimentos desenvolvidos durante os trabalhos e a abordagem de verificação do processo AA1000AS incluem:

  • Avaliação do conteúdo do Relatório de Sustentabilidade de 2017; • Avaliação do processo de engajamento e materialidade, com foco nos critérios das GRI Standards;
  • Entendimento do fluxo dos processos de obtenção e geração das informações para o Relatório de Sustentabilidade;
  • Pesquisa de informações públicas sobre o setor e a companhia (imprensa e sites);
  • Entrevistas com gestores de áreas-chave em relação à relevância das informações para o relato e gestão da sustentabilidade;
  • Entrevistas com líderes da empresa e, quando relevante, verificação de informações sobre o desempenho de sustentabilidade com o entendimento do corpo diretivo da empresa;
  • Análise das evidências do processo de consulta a stakeholders e de processos de gestão dos aspectos materiais;
  • Análise da relevância das informações do Relatório de Sustentabilidade do ponto de vista de públicos externos;
  • Com base em testes amostrais, confirmação de informações do Relatório de Sustentabilidade com documentação-suporte, relatórios gerenciais, controles internos e correspondências oficiais.

Principais Conclusões sobre a Aderência aos Princípios AA1000AS 2008

1. Inclusão – aborda a participação de stakeholders no desenvolvimento de um processo de gestão de sustentabilidade transparente e estratégico.

  • A Irani possui uma definição dos grupos de stakeholders considerados prioritários para a companhia: comunidades, governo e sociedade, fornecedores, acionistas, colaboradores e clientes. Não foi identificado um processo estruturado de mapeamento e priorização de stakeholders específicos para consulta e engajamento. É importante que a empresa estabeleça um processo contínuo e estruturado para identificar e priorizar seus públicos periodicamente, incluindo partes interessadas mais impactadas pela empresa, assim como definir a estratégia de engajamento.
  • Em 2017 a Irani realizou um processo de consulta a stakeholders com foco na revisão de seus temas materiais. Foram entrevistados 6 representantes do público externo, como clientes, fornecedores e poder público. Ressalta-se a oportunidade de ampliar o processo de consulta a públicos prioritários que representem todas as regiões onde a empresa atua, com destaque para o envolvimento de outros públicos como: representantes das comunidades afetadas direta ou indiretamente pelas operações da companhia, sindicatos, ONGs e acionistas.
  • O público interno teve participação no processo de revisão de temas materiais em 2017, através de um questionário enviado a 9 colaboradores que participaram das discussões sobre os temas inovação e sustentabilidade, durante o processo de revisão do planejamento estratégico. É importante que a Irani amplie a consulta ao público interno considerando todos os níveis organizacionais e unidades, de forma a obter a visão mais abrangente e representativa do público interno.
  • No final de 2017 a Irani estruturou um Comitê de Sustentabilidade, composto por toda a diretoria e gerentes responsáveis por cada unidade. Os encontros serão realizados a cada quatro meses e a primeira pauta prevista em 2018 é a análise do relatório de sustentabilidade. É importante garantir o engajamento e a participação da liderança no Comitê, assegurando a orientação estratégica em questões de sustentabilidade. Ressalta-se a necessidade de formalizar um regulamento, manter o registro das principais decisões, assim como abordar demandas relevantes dos processos de engajamento em reuniões do Comitê.

2. Materialidade (ou Relevância) – assuntos necessários para que os stakeholders tomem conclusões sobre o desempenho econômico, social e ambiental da organização.

  • A Irani realizou um processo de revisão dos temas materiais em 2017, contemplando consultas a stakeholders internos e externos, além de documentos relevantes para o contexto de sustentabilidade e para setor de papel e celulose. É importante que a empresa mantenha a avaliação de documentos de referência e que contribuam para uma visão ampla do contexto de sustentabilidade.
  • A priorização dos temas materiais foi realizada pela área de sustentabilidade, de forma quantitativa, atribuindo pontos e pesos aos resultados da análise das fontes utilizadas. A partir desta etapa, assuntos similares foram agrupados, resultando em 10 temas materiais. Destaca-se a clareza e objetividade aplicada no processo de priorização, bem como o registro das etapas conduzidas pela área de sustentabilidade.
  • Em 2017 a área de sustentabilidade conduziu uma reunião com a Diretoria Executiva para validação dos temas materiais priorizados no processo de revisão. Como resultado da consulta com a liderança, não houve inclusão ou exclusão de temas, mas o tema Avaliação socioambiental de fornecedores foi realocado como subtema de ‘Responsabilidade social’, resultando em 9 temas materiais. Ressalta-se a importância de manter o envolvimento da liderança no processo de materialidade.
  • A nomenclatura utilizada para os temas materiais pode ser aprimorada. Os temas definidos pela Irani são genéricos e não indicam, de forma clara e específica, quais são as prioridades para a companhia. Excelência, Responsabilidade ambiental e Responsabilidade social, por exemplo, são temas abrangentes, e não fica claro quais são as questões materiais específicas para a organização nestas temáticas. É importante atentar para o significado de cada tema priorizado, evitando-se o agrupamento de temas distintos.
  • Durante o processo de revisão de materialidade não foram identificados os impactos dos temas materiais. A identificação de impactos por meio do processo de consulta a stakeholders e outros canais de diálogo da empresa com seus públicos prioritários, permite que os temas materiais representem de forma mais significativa a visão desses públicos e evidencia o impacto da companhia nas áreas onde atua. A definição de impactos dos temas materiais auxilia a empresa no cumprimento dos requisitos de Abordagem de Gestão das GRI Standards (itens 103-1a e b).
  • A identificação dos limites dos temas materiais foi realizada pela área de sustentabilidade e o grupo de colaboradores que participaram do Planejamento Estratégico no tema de Inovação e Sustentabilidade. A análise contemplou os elos da cadeia de valor da Irani que eram mais impactados pelo tema. É importante revisar este processo, considerando o conceito da GRI Standards, segundo o qual o limite é determinado pelo envolvimento da organização com os impactos – ou seja, se a empresa causa diretamente ou contribui com os impactos através de suas relações com outros elos na cadeia de valor.

3. Capacidade de Resposta – aborda as ações tomadas pela organização em decorrência de demandas específicas de stakeholders.

  • Em 2017 a Irani conduziu um processo de revisão da missão, visão e valores e do planejamento estratégico para os 10 próximos anos. A partir de 2018, a empresa irá focar na disseminação dos resultados deste processo com o público interno em duas etapas. A primeira etapa será a divulgação pelo presidente, pessoalmente, em todas as unidades. A segunda etapa de disseminação, ainda em fase de estruturação, será conduzida por multiplicadores selecionados na Irani, que irão dialogar com o público interno, trazendo exemplos de situações do dia a dia em que os valores da Irani são aplicáveis.
  • A gestão de saúde e segurança da Irani é realizada em cada unidade através do registro de ocorrências, monitoramento e relato mensal aos responsáveis corporativos da área de saúde e segurança, bem como metas de redução de acidentes, definidas a partir de análise de benchmarking no setor. Os registros e processos de gestão são os mesmos para os terceiros, apenas ações corretivas são definidas pela empresa terceirizada. Há a oportunidade de aprimorar os registros de ocorrências de saúde e segurança por meio da sistematização das informações para colaboradores próprios e terceiros, contribuindo para o item de divulgação 403-2 (Taxas de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e óbitos relacionados ao trabalho).
  • O Índice de Desempenho do Fornecedor (IDF) é uma avaliação realizada anualmente para 5 categorias de fornecedores (produtos críticos e químicos, materiais de uso e consumo e serviços externos críticos, prestadores de serviços críticos, produtos FSC e florestais, serviços de transporte, logística expedição) considerando o cumprimento de especificações contratuais e legais, atendimento e qualidade do produto e/ou serviço prestado. A área de suprimentos realiza uma análise crítica mensal das avaliações e este processo está atrelado a metas e remuneração variável da área. Há a oportunidade de sistematizar os controles e análises dos fornecedores críticos, assim como ampliar o escopo para questões ambientais e sociais que vão além do cumprimento legal.
  • A área de meio ambiente e qualidade das unidades de embalagem realiza a avaliação e o acompanhamento de documentação referente ao cumprimento legal ambiental dos seus fornecedores críticos. É importante formalizar critérios para identificar fornecedores críticos para o meio ambiente, assim como ampliar esta análise para as demais unidades. Pode-se aprimorar os controles dos indicadores 308-1 (Novos fornecedores selecionados com base em critérios ambientais) e 414-1 (Novos fornecedores selecionados com base em critérios sociais), abordando os novos fornecedores avaliados, com foco em cumprir os requisitos das GRI Standards.
  • As informações sobre o item de divulgação 301-1 (materiais usados por peso e volume) foram obtidas a partir do sistema system paper, para as unidades de papel, e por meio de relatório da controladoria para as unidades de embalagens e resina. A área de meio ambiente e qualidade de cada unidade realiza a classificação de materiais considerados renováveis. As informações sobre os materiais consumidos estão sistematizadas, mas há a oportunidade de formalizar as classificações dos materiais utilizados para as unidades de forma alinhada às GRI Standards. Destaca-se a oportunidade de aprimorar a gestão deste tema, por meio da análise estratégica dos materiais consumidos pelas unidades.
  • A Irani monitora mensalmente as informações sobre os resíduos gerados a partir de registros manuais e notas fiscais, e a nomenclatura utilizada para cada destinação do resíduo é definida por cada unidade. O controle das informações do indicador 306-2 (resíduos por tipo e método de disposição) não está sistematizado e somente a unidade de papel em Santa Catarina possui metas de redução da destinação dos resíduos para aterros. Há a oportunidade de aprimorar os controles dos resíduos gerados internamente, estabelecer metas mensais que fomentem o desempenho no tema em todas as unidades, bem como formalizar as classificações e método de destinação para cada resíduo, com foco no alinhamento interno e atendimento aos requisitos GRI Standards.

Considerações Finais
Destacamos os esforços aplicados pela Irani no processo de relato de sustentabilidade, utilizando as GRI Standards, aplicando a opção “de acordo” abrangente. Na visão da BSD Consulting a Irani possui gestão para os temas materiais, por meio de programas, indicadores e metas. A empresa tem demonstrado comprometimento em avançar na gestão estratégica da sustentabilidade por meio do alinhamento dos temas materiais com o planejamento estratégico.

A Irani pode aprimorar o cumprimento dos requisitos das GRI Standards, com o objetivo de atender adequadamente a opção “de acordo” abrangente. Há a oportunidade de aprimorar o relato nos itens de Governança do Conteúdo Geral (102-18 a 102-39) por meio de iniciativas de engajamento junto ao mais alto órgão de governança na gestão dos impactos sociais, econômicos e ambientais da companhia.

O Relatório de Sustentabilidade de 2017 reflete tanto pontos positivos como elementos que ainda não foram implementados na gestão, contribuindo para o equilíbrio e transparência das informações, de acordo com a maturidade do processo de relato de sustentabilidade da empresa.

São Paulo, 21 de maio de 2018.
BSD Consulting – Brasil

(102-53)Expediente

Presidente do Conselho de Administração
Péricles Pereira Druck

Diretor Presidente
Sérgio Luiz Cotrim Ribas

Diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores
Odivan Carlos Cargnin

Diretor Pessoas, Estratégia e Gestão
Fabiano Alves Oliveira

Diretoria do Negócio Embalagem
Lindomar Lima de Souza

Diretoria dos Negócio Papel e Florestal
Henrique Zugman

Coordenação Geral
Gerência de Saúde, Segurança, Qualidade e Sustentabilidade

Revisão de conteúdo
Equipe de Comunicação

Consolidação do conteúdo
Equipe de Saúde, Segurança, Qualidade e Sustentabilidade

Verificação independente
BSD Consulting

Projeto gráfico
Ana Couto Branding

Fotos
Agência Luz
Fabiano Panizzi
Mário Águas
Marcelo Coelho

Divulgação
Junho/2018

Distribuição
Acionistas, clientes, colaboradores, comunidades, fornecedores, governos e demais stakeholders.