Rio Grande do Sul

Panorama

(102-2, 102-7.v e 102-15)

8.330 hectares de plantio de Pinus eliotti manejadas para o abastecimento de goma-resina na unidade Resina RS e comercialização da madeira.

Nossas 12 propriedades estão concentradas em Balneário Pinhal, Cidreira, Mostardas, Tavares e São José do Norte.

O sistema de manejo compreende um ciclo de 21 anos.

Primeira empresa do segmento de resina a certificar o manejo florestal e a cadeia de custódia pelo FSC® (FSC-C120229/FSC-C116791). Também estamos certificados pela ISO 9001:2015 e pela ISO 14064:2006.

• Somos a primeira empresa produtora de breu e terebintina do Brasil. A resinagem é uma forma de antecipar receitas de uma floresta, gerando empregos diretos e contribuindo para a permanência do homem no campo.

Resultados no ano

(102-15 e 304-2)

Plantio:

1.121.791 mudas de árvores plantadas para regeneração natural do solo.

Madeira retirada:

quando a área plantada alcança 10 anos, retiramos as árvores que não apresentam características adequadas. Em 2018, foram 19.683 toneladas.

Resinagem:

1,3 milhão de árvores resinadas, com aproximadamente 19 estrias cada, permitindo a coleta de 3.924 toneladas de resina, 3,4% a mais que no último período, e recorde de 2,98 kg/face.

Goma-resina:

26% coletado nas florestas e 74% de pequenos produtores, dos quais 16.494 toneladas eram aderentes ao Programa Resina de Qualidade, criado em 2018.

Processamento:

A goma-resina passa por quatro etapas, concluídas com a separação do breu e da terebintina em um ciclo, no qual conseguimos produzir, aproximadamente, 1,1t de breu e 275kg de terebintina.

Corte raso:

feito quando a área atinge 21 anos, totalizou 119.143 toneladas, comercializada no mercado regional.

Principais avanços

Recuperação de 79% da área queimada em 2017 (1.255 hectares).

Investimento em combate a incêndios: um novo caminhão e intensificação da capacitação da brigada de emergência. Em 2018, foram registrados 12 focos de incêndio, mas nenhum provocou perda significativa.

Adequação e revitalização de estruturas e processos para maior segurança: otimização do ciclo de bateladas de destilação e instalação de novo sistema hídrico.

Implantação do Programa Resina de Qualidade que incentivou fornecedores a nos entregarem resinas com maior grau de pureza e menor quantidade de resíduos.

Realização de quatro kaizens focados em: planejamento e controle da produção química, incêndios florestais, manutenção industrial e saúde e segurança, com reflexos positivos no consumo específico de lenha, volume de efluente, produtividade da destilação e redução de tempo parados.

Melhorias nas condições de trabalho, oferta de benefícios, acompanhamento preventivo de doenças ocupacionais e continuidade da capacitação e formação das lideranças operacionais.

Diálogos com representantes da comunidade local e visitas presenciais para captar, registrar e encaminhar necessidades de ações preventivas e corretivas.

O futuro que queremos

Florestal

Concluir, em 2019, o plantio da área total queimada em 2017.

Concluir a averbação das áreas.

Reduzir os índices de absenteísmo.

Evoluir nos índices de percepção dos colaboradores na Pesquisa de Clima GPTW®.

Resina

Concluir os projetos de adequação a NRs.

Dar continuidade aos trabalhos com foco em redução de custos, produtividade, rentabilidade e participação no mercado.